20 de fevereiro de 2018

Disfarce

Eu me visto de boa vontade, me cubro de todo apoio que tenho pra te esquecer. Retoco meu rosto com maquiagem e um sorriso, que todo mundo jura de pés juntos que é sincero, e saio de casa como quem nunca se apaixonou antes.

Eu bebo qualquer coisa que coloquem no meu copo, faço amizade com metade dos presentes no bar em que chego, danço com quem convida e juro que nunca mais pensei em você. 

Mas hoje, hoje me perguntaram sobre você, hoje me lembraram que você ainda está aqui. Respondi sem qualquer expressão, nunca mais ouvi falar. Sai andando, acendi um cigarro, e por Deus, como eu senti doer, em cada centímetro do meu corpo. Eu senti todo desamor no mundo na pele. 

Eu vou passar o resto da minha vida sem entender como eu pude ser tão pouco pra alguém. Você vai ser lembrado pelo resto dos meus dias e eu nunca vou desejar alguém tanto quanto eu desejei você, mas eu nunca mais vou permitir que você se aproxime. Seu jogo quase me destruiu.

6 de fevereiro de 2018

Quando o amor abandona o barco.



Eu já havia planejado uma vida toda do lado dele. Tinham fotos nossas decorando um painel todo, já havia tirado sua blusa da mala de doações e colocado ao lado da cama. O nome dele já não saia mais da minha boca e até quem me via na fila do supermercado já sabia que mais tarde ele chegaria.

Nós eramos um casal desses que rendem livros, que as pessoas nem conhecem e torcem pra dar certo. Eu estava aqui esse tempo todo, eu nunca havia perdido a fé em nós, mesmo quando nada conspirava a favor. Era lindo, meu amor era lindo. Demorei demais pra perceber que a única pessoa que ele amou na nossa relação foi a si mesmo.

Eu já o quis um dia como nunca quis nenhuma outra coisa nessa vida e agora isso me parece ter sido em outro século. Quanta loucura a gente faz quando pensa que a reciproca é verdadeira. Quanta fé a gente bota em pessoas ocas, sorte a minha que fé eu tenho de sobra.

A única pena foi ter demorado tanto pra perceber que o meu garoto, aquele de anos atrás, se tornou um homem que nunca me encantaria. O amor abandonou o barco no segundo em que eu o enxerguei de verdade. Sem meus olhos apaixonados ele não passava de uma pessoa comum.

31 de janeiro de 2018

Conjugue perder.



Passei anos tentando calçar um sapato que não me servia, me apertando pra caber na sua vida, mas, como alguém um dia disse: não adianta, meu bem, oceanos não cabem em represas.

Hoje eu perdi e descobri que conjugar esse verbo as vezes pode ser reconfortante. Eu perdi o medo de viver sem você, sem a ideia de você. Eu puxei uma briga que eu, claramente, iria perder e nunca me senti tão forte. Nunca me senti tão viva por escolher a mim ao invés de você. 

Eu senti uma pontinha de tristeza por você decidir ir viver em outro lugar todas as coisas que eu sonhei pra nós, mas esbarrei em uma tremenda calmaria, percebi que triste mesmo seria viver com alguém que me diminui, que me faz sentir constantemente que estou errada. 

Eu não tenho mais medo de ficar só, porque minha companhia me basta, me presença me satisfaz. Se antes eu já te perturbava sendo insegura e toda sua, Deus tenha piedade de você agora, que sou dona de mim.

29 de janeiro de 2018

Indecisão nunca salvou vidas reais.



Você não se da conta da tremenda sorte que tem, de quantos gostariam do seu lugar. Eu to aqui, eu venho estando aqui há anos. Há anos segurando a onda pra não gritar por ai, que eu to aqui desde quando não devia estar. Segurando a tua mão cada vez que o certo deu errado e você acabou perdido. Em cada uma das vezes que a sorte estava de costas, eu estava de frente, de braços abertos, no portão da tua casa, pra te fazer rir com toda minha loucura de ainda ser otimista nos dias de hoje.

Abre o olho amigo, esquece a modéstia que eu nunca tive e olha o que tu ta quase perdendo. Olha quantas barras a gente segurou, quantas pessoas tentaram afastar a gente, todo mundo fracassou. Quantas cartas a punho escrevi, só pra te ver sorrir, quantas musicas a gente cantou, quantos lençóis a gente bagunçou. Desce desse muro, indecisão nunca salvou ninguém. Abre o olho, ta perdendo a tua mulher, abre o olho nem que seja pra me ver indo embora, nem que seja pra admirar minha silhueta enquanto eu me afasto, por que dessa vez, meu bem, se eu for, eu não volto.

15 de janeiro de 2018

Prioridades.

Eu fui correr mais cedo, voltei pra casa e arrumei tudo, passei pelo menos uma hora pensando em qual comida pedir, não entendo nada de vinhos, mas comprei o mesmo que ele trouxe da última vez. Eu criei uma playlist nova e colei uma foto nossa no painel que ainda estava vazio.

Passei o dia todo planejando como dizer o quanto foi terrível a última semana, por que eu nunca consigo dizer o quanto ele me importa. 

Sete, oito, nove... ele não vem. Tem uma música tocando, mas não é a nossa, as luzes estão apagadas, mas não tem ninguém além de mim, sentada no canto da sala, em frente uma garrafa de vinho fechada. As vezes a gente precisa se sentar sozinha, encostar a cabeça e entender que não existe “meio prioridade” ou você é, ou não é. 

10 de janeiro de 2018

O fim do dia.



Talvez ele esteja certo em ir embora, eu sempre afasto todos. Eu tenho passado tanto tempo sozinha, que aprendi a gostar do som do vazio. Passo a maior parte do meu tempo trancada dentro de um apartamento silencioso, eu não sei o nome dos meus vizinhos, eu nem mesmo os vejo. Talvez ele não esteja tão errado sobre mim, tem dias em que nem eu gosto de mim mesma, não poderia pedir a ele que gostasse.

Entre nossas idas e voltas eu me tornei um monstro, nem sei ao certo quantas pessoas eu machuquei pra te-lo por perto, quantos eu feri, transformando-os em curativos temporários para as feridas que ele me causava. Eu nunca devia ter deixado que alguém esperasse algo de mim, por que eu nunca sinto nada. Porque ele é o único que eu amo,  ele é a unica pessoa que eu sei amar. De um jeito assustador e quase doentio, ele é a unica pessoa que eu sempre vou amar.

Mas sobretudo, eu não gosto da pessoa que eu sou longe dele, mesmo não tendo controle da que sou, quando ele esta aqui. Mesmo tendo que me esforçar, pra não parecer que eu contei os segundos durante o dia todo, até que ele chegasse. Eu só preciso que ele esteja aqui por mim, como eu estaria, até no inferno, por ele. Apesar de tudo que nos causamos, ele é a unica pessoa que eu preciso desesperadamente encontrar no fim do dia.