17 de julho de 2017

Remetente não encontrado.

Quantas brigas já comprei por sua causa, quantos insultos ouvi por assumir a bronca de amar tão errado, como se amar, de qualquer forma, não fosse divino. Quantas pessoas legais eu mandei embora, quantas noites eu quis sumir e quantas quis que você me encontrasse. Ah, quanto tempo eu esperei por você, pra terminar aqui, escrevendo pra um remetente que nunca vai chegar a ler. Amando sozinha outra vez, só pra não esquecer como é, amar o homem que escolheu não estar ouvindo isso da minha boca. Amar o homem que deseja minha felicidade e ignora o fato de que, o que eu queria mesmo era ser feliz com ele.

Um comentário: