26 de maio de 2015

Se aquieta, a vida é bonita sim.


Tenho andado perdida em mim mesma, trocando os passos e indo até onde não devia. Tenho andado distraída e um tanto confusa, sufocando em ideias absurdas de uma fuga pra lugar nenhum. Não faço ideia de onde estou agora, pareço prestes a cair, prestes a me arrepender de algo que ainda não fiz e que, muito provavelmente, só descobrirei quando for tarde suficiente pra não ter retorno. Submersa nos meus próprios receios e fugindo dessa minha tendencia assustadora de cometer os mesmos erros do passado. Mas no meio de toda essa correria eu olho pra trás e vejo a única coisa da qual gosto verdadeiramente, a única coisa que eu reconheço e pareço conhecer de outras vidas: o sorriso mais aconchegante que já conheci. No meio de toda guerra há um abrigo, no meio das minhas batalhas pessoais eu me abrigo em você. Me escondo nos teus olhos doces, e quem me dera passar o resto da vida aí, na mira do teu par de olhos castanhos. Porque todo meu medo de não ser boa o suficiente acaba, toda minha indecisão sobre todas as coisas do mundo se desfaz quando você me abraça e me beija a testa, como quem diz, obrigada por ter vindo. E por um segundo eu tenho certeza que apesar de tudo, a vida é bonita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário