28 de abril de 2012

Uma grande idiota!

Eu nunca escrevi sobre você, eu nunca mencionei você em meus textos e talvez você seja quem mais mereça ser lembrado. De todos os caras você foi a quem eu menos dei importância e o que acabou sendo o mais especial. E só hoje, só hoje eu percebi o quanto você foi e ainda é importante pra mim, o quanto eu gosto de você...
Eu estou me perguntando como pude ser tão idiota, como eu pude jogar fora a chance de ficar com a pessoa mais maravilhosa que eu já conheci. Como foi que pude desperdiçar isso? Hoje eu reli nossas conversas, hoje eu revivi tudo que a gente dizia. Deus como foi que eu estraguei tudo. É como se eu tivesse deixado escapar a minha melhor chance de ser feliz.
Eu estive enganada por tanto tempo, eu pensava que era só amizade, mas não, nunca foi só isso. Eu deixei você por uma noite, troquei nós dois por uma aventura e só Deus sabe como eu me arrependo disso. Só Deus sabe como eu gostaria de poder voltar no tempo e nunca perder você, assim como eu perdi!
A gente costumava se entender tão bem, ninguém nunca me fez sentir tão eu mesma, ninguém nunca foi tão legal comigo quanto você. E eu fui estupida, fui uma grande idiota, joguei isso tudo fora.
Você foi a melhor pessoa que já conheci, a melhor coisa que me aconteceu e só depois de muito tempo eu fui perceber o quanto eu me importava com você, o quanto eu gostava de você. Droga, eu sinto a sua falta. Eu faria qualquer coisa pra ter você aqui outra vez!

16 de abril de 2012

Amor também se cansa, se acaba!

A gente perde tempo tentando não enxergar que certas pessoas tem prazo validade e ao invés de amadurecerem elas apodrecem. É engraçado como a gente insiste tanto em certas coisas, engraçado como eu insisto em tropeçar sempre na mesma pedra.
Eu já conheço esse caminho, eu sei percorre-lo de olhos fechados, sei exatamente onde vou cair, conheço cada uma das armadilhas. Eu sei de trás pra frente cada uma das suas frases feitas.
Eu sempre procurei ver o melhor em você, sempre vi apenas um lado bom. Um lado bom que talvez nem exista assim do jeito que eu desenhei. Você tem suas qualidades, mas elas não são tão grande coisa.
Eu estava encantada todo o tempo, encantada com teu jeito. Esse jeito que todo mundo gosta, esse brilho que só os caras como você tem, mas agora é como se você estivesse se apagando dia a dia. Foi amor, confesso que foi amor. Mas acredite, amor também acaba. Amor também se cansa, também se esgota. Porque sem retorno amor não dura, apenas machuca. E por Deus, já esta na hora de me livrar disso. Me livrar desse drama mexicano em que eu me enfiei. Porque se não deu certo contigo, você era apenas mais um sapo e não o príncipe da história.
Sem lamentações, o que passou já passou e viver lembrando não trás momento algum de volta. Eu aprendi algumas coisas com você, coisas que eu não saberia se não tivesse te encontrado. Você me deixou mais esperta e pronta pro próximo idiota, de muitos que eu ainda vou conhecer. Acredite, fica mais fácil esquecer alguém quando você sabe que merece algo melhor e sinceramente, eu mereço. No fim, a verdade é que você sempre foi pouco pra mim!

14 de abril de 2012

O caminho é para frente!


Estou melhor sem você, estou melhor sem você, estou melhor sem você. Já não sei quantas vezes repeti isso, mas vou continuar repetindo até estar totalmente convencida. Os dias estão passando e eu tomei a decisão mais difícil dos últimos tempos. Eu decidi deixar para trás, deixar tudo. As lembranças ruins e a boas também, eu decidi deixar você no passado junto com tudo que havia sonhado tanto.
Eu acordo, respiro fundo e digo a mim mesma que o dia que esta começando será maravilhoso e que eu não preciso de ninguém pra torna-lo um dia bom. Eu não preciso das suas ligações, não preciso das suas mensagens, não preciso mais fingir que você é meu, porque esse dia que acabou de nascer vai ser ótimo mesmo sem você.
Estava me lembrando de tudo uma ultima vez antes de te dizer adeus. Estava colocando tudo numa balança, pesando o bem e o mal que você me causou e por incrível que pareça você me fez bem. Não me arrependo de ter trocado todos por você. Mas também não posso negar o quanto me enganei a seu respeito, quantas noites eu passei desejando não te amar como eu amo, quantas vezes eu quis ser amada e quantas vezes eu te dei novas chances. Mas eu me cansei de caminhar sozinha, me cansei de andar até você, enquanto eu te via se afastar. Chega de andar na direção oposta. O caminho é pra frente e é sem você!

Um dia o jogo vira...

Talvez não seja amor, talvez eu não precise mesmo de você. Talvez eu esteja me conformando com a ideia de que você não é alguém que mereça o meu amor.
Talvez quando eu estiver na sua frente eu não sinta mais vontade de te abraçar, talvez toda sua indiferença me transforme em alguém mais frio e racional. Quando você perceber que talvez precise do meu amor, talvez eu não te ame mais.
Você ainda vai se lembrar de todas as vezes em que eu disse que te amava e vai se perguntar como pode jogar isso fora, como pode desperdiçar tudo. Eu sei que um dia você vai notar que esteve errado todo esse tempo, ira notar que todas as suas mentiras não te levaram a lugar nenhum, apenas me afastaram de você. Assim como eu, um dia você ira perceber que jogou fora um diamante enquanto colecionava pedras. Porque tudo que vai, um dia volta.
E mesmo parecendo clichê, devo dizer que um dia vai notar, notar que me deixou ir embora cedo demais. Um dia você vai olhar a sua volta e mesmo acompanhado vai estar sozinho, vai se lembrar do meu nome e das coisas que eu só te dizia, do bem que só eu te fazia. E então também vai se lembrar de que foi você quem me forçou a desistir de nós. Vai ver que o tempo passou e que estou bem outra vez, sem você. Talvez nesse dia eu nem me lembre mais do seu nome.

"...talvez eu ame você mais do que o normal."

Eu sei que não devia, sei que não posso, sei que nunca vai dar certo. Eu sei que as coisas nunca serão do meu jeito, nunca serão do jeito que eu planejei. Você não é o que eu planejei, mas eu me apaixonei. Tento todos os dias tirar você daqui, mas eu sinto sua presença. Eu sinto cada pedaço de mim chamando seu nome e é como se ninguém fosse preencher o espaço que você deixou, eu nunca quis admitir que talvez eu ame você mais do que o normal. Todos os dias são uma luta pra acreditar que isso vai passar, que essa mania de querer só você uma hora vai passar.
Eu me imagino em outros braços, em outros beijos. Eu saiu do chão e por algum tempo volto a ser minha, mas é durante a noite, sozinha, antes de dormir que eu me lembro de tudo que nós costumávamos dizer. Eu me lembro de todos os planos que um dia nós fizemos juntos e de quantas vezes você me fez sorrir. Só de te olhar eu me sentia bem.
Eu nunca mais me senti segura em outro abraço, eu nunca mais desejei ser de alguém como desejei ser sua. As vezes parece bobagem, mas o mundo sumia quando você estava aqui. Foi um tempo bom. Do seu jeito meio errado você me fazia tão bem. Confesso que eu gostava mais de você do que de mim mesma. E outra vez, só mais uma vez, eu gostaria de reviver os nossos melhores dias.

11 de abril de 2012

Alguém!

Hoje eu acordei sem ter a quem amar, acordei me sentindo sozinha, precisando de alguém. Alguém que me ligue pra perguntar como foi meu dia, alguém que sinta saudades e que goste de ouvir minha risada. Alguém que converse comigo e que preste atenção no que eu digo. Alguém que se lembre qual a minha cor favorita e o dia do meu aniversario. Alguém que conheça meus defeitos e não se importe com minha mania de falar demais, alguém com que eu possa brincar, alguém que faça eu me sentir eu mesma. Eu acordei querendo alguém.
Não preciso de demonstrações nem de sentimentalismo. Não preciso de alianças nem mesmo de um namoro. Não preciso de coisas materiais nem de ser chamada de meu amor. Só preciso de atenção, um pouco de cuidado e algumas mensagens. Eu só quero alguém que entenda essa minha necessidade de afeto.

5 de abril de 2012

Hora de admitir!

Eu feito boba inventava mil desculpas pra mim mesma, só pra não admitir, o que no fundo, eu sempre soube. Admitir que você nem por um minuto sequer me amou. Uma hora estava confuso, na outra não queria me magoar. Num dia você dizia que eu merecia coisa melhor, no outro você ia embora. Eu dizia que você era doido, inseguro, infantil, galinha, confuso... Inventei tantas explicações pro modo como você agia só pra não ter que ver a realidade. Você não é doido, não é inseguro. Infantil e galinha talvez, mas definitivamente não é confuso, você apenas não me ama e só. Chega de procurar razões pra todas as vezes que você errou, era só falta de amor. Pena você não ter descoberto do que eu era capaz, mal sabe o que perdeu!

2 de abril de 2012

Só mais uma...

Eu tento me convencer de que estou bem, ou menos mau. Tento acreditar nos meus sorrisos falsos e que já nem penso tanto em você. Mentira, só mentiras, porque você esta presente em mim, você pode ir a qualquer canto do mundo e ainda continuará aqui, dentro de mim, e em cada vez que eu respirar eu me lembrarei de você. Dos sorrisos, das brigas, dos abraços, de como a gente se conheceu e de todas as vezes em que eu senti medo de te perder, mas que ridículo eu sentir medo de perder o que nunca foi meu.
Eu passei muitas noites rolando de um lado para o outro da cama, tentando entender o que acontecia entre nós, tentando entender o que eu era pra você. Talvez uma distração, talvez um estepe, talvez alguém para inflar seu ego ou só mais da sua extensa lista. Eu nunca descobri e até hoje me faço essa mesma pergunta todas as noites antes de dormir. Porque você tinha que ser tão errado?
Você saiu da minha vida do mesmo modo como entrou, de repente, bagunçando tudo e me fazendo acreditar que ter te encontrado, foi o melhor acaso que já me aconteceu. Mesmo com todos os erros que nós cometemos eu costumava achar que nós tínhamos alguma coisa a mais, algo que de um jeito meio torto fosse amor ou paixão ou pelo menos vontade de ficar junto. Não, nunca foi nada disso, era apenas eu fantasiando, apenas eu e meu otimismo acreditando no que você dizia, acreditando que por trás de um idiota existia alguém capaz de me amar. Nunca existiu, você era só um idiota que sabia fingir perfeitamente. E meu problema foi sempre acreditar em tudo que você dizia. Acreditar que comigo era diferente, acreditar que eu era especial, mas a verdade é que eu fui só mais uma como todas as outras pra você.