31 de março de 2012

De volta ao luto!


Tão sem vontade pra coisa alguma. Tão sem animo pra fingir estar bem, eu não ando sendo uma boa companhia. É que nada parece apagar as marcas que você deixou aqui, eu nunca vou entender qual é o seu jogo nem porque você mentiu tanto. Eu sei que nunca fui importante, mas não entendo porque você me mantinha por perto, talvez gostasse de saber que existia alguém que nunca te daria as costas, alguém que estaria sempre esperando por você.
Eu nem sei mais o que estou fazendo, tenho a sensação de que uma parte de mim esfriou. E é sempre assim, desde que você apareceu eu ando com a cabeça em outro lugar. Você se vai e é como se um terremoto passasse por mim levando tudo, e eu entro de luto mais uma vez. Tudo fica bagunçado, meio cinza. Eu perco meu brilho, como se me afastar de você tirasse toda minha energia. Fria, distante, vazia... é sempre assim que eu fico quando você não esta por perto.
Quando as coisas parecem se acertar, você volta e me faz acreditar que dessa vez não vai embora. Eu já devia ter aprendido que você nunca vem pra ficar, você sempre volta pro seu caminho e eu sempre volto ao luto. Ficamos assim então, você vem bagunça tudo e desaparece e eu fico aqui juntando os pedaços de mim que sobraram, esperando pela próxima vez que você irá resolver aparecer...

29 de março de 2012

Me faz mal!

Você é capaz de me deixar mal sem sequer falar comigo. Você é capaz de me ferir, de destruir meu bom humor. Você pode zerar qualquer desejo, pode me derrubar sem muito esforço. Você pode me desanimar de tudo, de nós dois, em minutos. Pode acabar com todas as esperanças e planos que fiz só por agir feito idiota. Só por ser assim como é, você sempre acaba me machucando. E eu já devia ter aprendido a não cair, devia ter aprendido a não me incomodar com as outras, você nunca vai ser realmente meu. Eu já devia ter deixado de me importar, de me chatear, devia ter deixado de te amar. Tanto.
Você diz que vai mudar, mas faz tudo errado outra vez, como se fosse outra pessoa. Fica distante, mente. E eu ainda não aprendi a não me deixar levar.
O que você diz nunca pode ser levado a sério. Eu acho que nunca vou poder confiar em você. Definitivamente você não é e nunca vai ser o cara certo. Você nunca vai mudar, e não importa quantas promessas você me faça ou quantas vezes mais eu insista em você, apenas não dá. Não dá pra confiar em você, não dá pra ficar com você. E eu já estou cansada de amar sem retorno, de continuar nesse jogo em que eu sempre perco.

Devo lhe agradecer?


Nunca pensei que pudesse precisar tanto de alguém, não sabia que podia gostar tanto assim. Eu não sabia varias coisas e ainda não sei tudo. Sempre achei que descobriria tudo sozinha, eu costumava achar que entendia o amor. Eu olho a pessoa que eu era e vejo o quanto me enganei. Eu fiz coisas estupidas, coisas que eu pensei que nunca faria por alguém. Tudo que eu sempre julguei.
Acabei entendendo da pior maneira que algumas pessoas vão fazer tudo errado e mesmo assim eu vou continuar dando novas chances a elas.
Tudo que eu pensei que sabia sobre amar alguém, todas as minhas teorias e tudo que eu considerava certo estava errado. Eu não sabia, mas quando se ama alguém não importa quantas chances a pessoa tenha desperdiçado, você sempre acha que pode tentar mais uma vez. E você tenta e continua tentando. Até se cansar, até a ultima chance ser a ultima mesmo!
Eu encontrei alguém que me fez ver tudo isso, alguém que me obrigou a entender que as vezes fazemos coisas estupidas que ninguém vai entender até estar na mesma situação. Até amar alguém tanto quanto se é capaz de amar, até amar alguém como eu amei você, além de qualquer coisa. Talvez eu deva te agradecer por isso, graças aos tombos que você me causou eu aprendi a não julgar ninguém.

28 de março de 2012

Enfim!

E finalmente era só mais uma mentira. Até que dessa vez você se empenhou um pouco, até gastou seu tempo pra me fazer de idiota pela centésima vez. Enfim você me provou outra vez que nunca será de confiança, você nunca será um homem.
Chega de lamentar, chegar de sentir ódio, de brigar. Eu estou tão cansada disso tudo, cansada de ser sempre o seu brinquedo, cansei de escutar a mesma historia de amor de sempre. Acho que me cansei de nadar contra maré. Não te quero mais na minha vida.
Eu até gostaria de te odiar, mas não consigo. O que eu sinto é só uma mistura de decepção com tentativas fracassadas de ficar com você e esperanças desfeitas.
Eu havia me esquecido, mas hoje me lembrei, ninguém é insubstituível e ninguém sofre a vida toda por outra pessoa que não se importa. Porque a verdade é que você nunca se importou. Você sempre soube que eu estaria aqui apesar de tudo, sempre soube que eu estaria te esperando. Mas eu não vou estar mais. Não vou ficar aqui esperando você acabar sozinho pra então me escolher como ultima opção.
No fundo você não é mesmo especial, no fundo qualquer pessoa faria o mesmo no seu lugar. O que faz de você apenas mais um. Só mais um cara que não soube fazer diferença.Você tinha tudo pra ter sido único, eu era capaz de qualquer coisa por você, mas acabou. Você acabou com qualquer esperança que eu tinha de ficar ao seu lado.
É, acho que fracassei, o tempo todo eu estava com medo disso, medo de admitir que eu não era capaz de fazer você mudar, até eu perceber que pra mudar você teria que me amar, o que não era o caso.
Sinceramente eu vou ficar bem, mas não espero o mesmo pra você. Seria mentira se eu dissesse que te desejo coisas boas!

27 de março de 2012

No dia em que você apareceu...

Talvez esta seja uma longa historia. Talvez um dia eu conte aos meus filhos ou não. Talvez eu não divida com ninguém, o jeito como você mudou tudo. Eu não esperava achar alguém que fizesse tudo ficar de cabeça para baixo, mas eu te encontrei.
Querido, o teu sorriso poderia iluminar esse quarto todo. Você tinha na ponta da língua as palavras certas pra me desarmar e fazia isso sempre. Você apareceu do nada como quem não quisesse nada, com esse maldito sorriso torto e um jeito de olhar que poderia me convencer de qualquer coisa. Desde o primeiro segundo eu soube que você era exatamente o que eu queria. Mal sabia eu, que estava caindo numa armadilha, caindo aos seus pés.

26 de março de 2012

Volta!

Como será que anda sua vida por ai, será que esta feliz, será que sente falta de tudo que deixou pra trás. Por Deus não me deixe sem noticias. Não me deixe aqui sem saber como sua vida esta seguindo. Todos os dias eu sinto medo de que você se esqueça da gente.
Eu só queria que alguém gostasse de mim tanto quanto eu gosto de você. Acho que eu só queria que alguém fosse assim, louco por mim. E se esse alguém pudesse ser você, ah, quem me dera que esse alguém pudesse ser você.
A unica coisa que sei é que os dias estão ficando cada vez mais longos e mesmo sabendo que você não vai aparecer eu continuo te esperando em todas as festas, em todos os finais de semana, em todas as conversas. Eu continuo indo nos mesmos lugares que nós costumávamos ir juntos, falando com as mesmas pessoas, ouvindo as mesmas musicas e sentindo tanta falta quanto nunca pensei que pudesse sentir de alguém.
A verdade é que eu sai, conheci outras pessoas, provei novos beijos, novos abraços. Mas ninguém é bom o suficiente ou sequer parecido com você.
Eu voltei a fazer o que costumava fazer antes de você aparecer e bagunçar minha vida, mas as coisas já não tem a mesma graça. Mesmo me divertindo, mesmo quando estou feliz é como se sempre faltasse alguma coisa. Como se faltasse um pedaço que me impede de estar completa. Falta você, falta sempre você. Em todos os lugares, tudo que falta é você!

22 de março de 2012

Eu escolhi você!

A gente perdeu tanto tempo, só nos achamos outra vez quando você foi embora. A gente perdeu tempo demais tentando fingir, tentando se ferir. E ai quando você decidiu me amar já estava longe demais. Quanto mais eu penso nisso, mais eu sinto que talvez essa coisa de destino exista mesmo e que não importa o quanto eu tente ficar com você, alguma coisa sempre vai atrapalhar, porque não era pra você estar na minha vida. Mas não importa, não tem mais jeito, agora que você apareceu eu não vou desistir assim tão fácil. Não existe força nenhuma que seja capaz de te apagar de mim. Não há nada que possa me afastar ou mudar meu caminho até você. Eu vou te esperar. Eu só preciso de você aqui outra vez.


17 de março de 2012

Me conhece.


É que você conhece cada uma das minhas caras e sabe exatamente como me fazer sorrir no meio de uma briga. Sabe que eu adoro psicologia reversa e piadas de mal gosto, de historias malucas, filmes de comédia, abraços apertados, textos, de gente engraçada e musica romântica. Sabe que eu sou ciumenta e que fico irônica as vezes. Você sabe tanto sobre mim que fica fácil me ganhar, mesmo depois de me perder.

Hoje!

Geralmente quando estamos de bem, não sinto nada que me sufoque, quando estamos de bem tudo esta bem. E é assim que eu vejo o quanto você influencia a minha vida. Porque quando você diz que me ama eu posso sentir meus pés no ar. E eu nunca me expresso bem quando estou feliz. E ando tão feliz ultimamente que se eu ousasse escrever qualquer coisa, seria provavelmente um desses textos bobos cheios de açúcar e enjoativos. Textos que eu mesma nunca leria. Escrevo melhor quando estou sozinha, com medo de  tanto amor, destruída pela sua falta, despedaçada por causa sentimentos que insistem em me confundir.
Nem sei porque decidi que hoje escreveria, talvez porque hoje eu tenha acordado sentindo imensamente sua falta, talvez porque tudo que eu quisesse hoje é um daqueles seus abraços que me machucava de tão apertado. Eu só queria mesmo era ter certeza de que você esta ai mas que pensa em como as coisas vão por aqui, como eu ando vivendo sem você. Só queria poder ter certeza de que me ama, de que sente minha falta tanto quanto eu te desejo aqui. Eu só queria que você sentisse medo de me perder, que você fosse louco por mim como eu sou por você. Mas tudo isso é só coisa da minha cabeça, coisa dessa minha cabeça idiota que insiste em querer só você, que insiste em escolher sempre você, mesmo com tantas outras opções.

5 de março de 2012

Seria horrível sem você...

Como lidar com a morte? Eu realmente não sei a resposta pra essa pergunta, mas quando uma pessoa que eu conheço perde outra tão especial, eu sempre imagino como seria se eu te perdesse. Eu sempre imagino o que eu faria, se por acaso, a morte te roubasse de mim. Não consigo nem pensar direito só de me lembrar que essa possibilidade existe. Imaginar que tudo pode acabar assim... Em segundos. Eu enlouqueceria. Eu perderia o chão, porque não posso imaginar a sua falta absoluta, a sua ausência total. Não suportaria uma realidade em que você não estivesse presente, mesmo que de longe. Eu não conseguiria falar de você apenas no passado, não saberia como conviver com a ideia de que a pessoa que eu mais amei simplesmente se foi, não existe mais.
Porque eu não seria mais a mesma se você fosse tirado de mim, eu não saberia continuar, seguir em frente. Seria doloroso demais acordar todos os dias e saber que nunca mais ouviria o som da sua risada. Eu começo a imaginar qual a minha reação caso fosse você, sem vida, na minha frente. Se eu continuaria em pé. Como seria te ver uma ultima vez e não te sentir, não te ouvir falar, não te abraçar. Saber que nós acabávamos ali.

2 de março de 2012

Lembranças!

Talvez eu nunca tenha dito, mas eu cometeria todos os meus erros outras vez porque eles me trouxeram até aqui. E cada um dos meus passos me levaram a você. Não posso dizer que nossa historia é bonita, ela não é. Não vou dizer que esqueci de todos os seus erros, eu não esqueci. Mas eu os perdoei, perdoei cada um deles, porque ficar com você sempre foi o que mais me importou. Eu costumava ser tranquila, costumava ter sempre certeza. Mas eu me tornei confusa, insegura, ansiosa. Você parecia me ter na mãos, me roubava sempre que queria. E quantos tombos eu cai até perceber que não nos encontramos pra dar certo. Eu realmente nunca soube dizer quando você estava mentindo, ou se alguma vez sequer gostou de mim. Demorei a ver que não importa o quanto eu ame alguém, isso não pode forçar ninguém a me amar de volta. Não importa quantas vezes eu diga que te odeio, isso também não vai se tornar verdade. E mesmo que eu quisesse acreditar nas mentiras que você diz, la no fundo eu sei, sei que nós não fomos feitos um pro outro. Eu sei que cada vez que eu tentei fugir eu me aproximei mais, e todas as vezes que jurei me afastar se tornaram pecados porque eu nunca cumpri. Eu nunca tentei. Você foi a coisa mais bonita que me aconteceu até hoje, mas também foi a mais falsa. Você brilhava tanto, e tudo que eu sempre quis estava ali na minha frente, em você. Eu fiz o que pudê, cada parte de mim deu o melhor que tinha, mas não foi suficiente. Um dia a gente percebe que se doar tanto à alguém não é saudável, mas que se dane a saúde. O problema esta em se doar e nunca receber nada de volta, o problema esta em se dar de presente à alguém que não sabe o que fazer, alguém que não se importa com o que tem nas mãos. Meu problema foi ter colocado tanto peso sobre você, foi ter acreditado que você saberia o que fazer caso eu me colocasse nas suas mãos. Mas eu nunca me arrependi, porque amar você assim, me fez aprender coisas que eu nunca teria aprendido sozinha.

1 de março de 2012

Tão errado...


Mas não dá pra negar. Você me faz tão bem, como nunca me fizeram antes. E ainda há quem diga que eu estaria melhor se não tivesse te conhecido, loucura. Se você não tivesse cruzado meu caminho sem duvida nenhuma eu teria sofrido menos. Mas também teria vivido menos, teria sonhado menos, teria aprendido menos, teria amado muito menos.

A gente se vê, não importa quando!


Vai ser difícil, mas que isso, vai ser doloroso. Mas a gente se vê. Eu sei que talvez o tempo demore a passar, mas quando você estiver aqui nada mais vai importar. Eu sei que a gente nunca vai se perder, a gente se achou pra se manter. E mesmo que a vida nos separe, sei que nunca vamos perder um ao outro. Quando você apareceu eu soube que era pra ficar, mesmo que fosse apenas dentro de mim!

Nós dois, assim...

Mas ta bom do jeito que tá, se não fosse a distancia estaria perfeito. Sem compromisso a gente não se machuca, você me faz tão bem! A gente tem ciumes, a gente briga, a gente ri. Não somos namorados, nem ficantes, não somos nem sequer tão amigos. E não tem nada de romântico nisso, é até confuso pros outros. Talvez seja mesmo muito confuso, mas ta tão bom pra mim, assim. Nos lembramos das nossas historias e não existe mais remorso algum, não tem mas aquela saudade que machuca, de tudo que não vai voltar. A gente se entende, ninguém pode me confundir mais do que você. No fundo talvez isso seja mesmo amor, não pra você, mas pra mim. Só pra mim! E quando você diz que sente saudades, isso já me basta. Porque ter você assim já é suficiente. A gente brinca de discutir como se fossemos namorados, e nos fazemos ciumes só pra provocar. É como se a gente desse satisfação por prazer, como se estivéssemos nos lembrando de como era a época em que estivemos juntos e tudo que vivemos e tudo que perdemos.