31 de janeiro de 2012

Game over!

Estou seguindo como se já não me afetasse, como se eu não me importasse. Na verdade não me importo mais, tanto quanto antes. E mesmo que ainda me incomode eu aprendi a disfarçar as coisas que sinto a seu respeito.
Quando você passa a ver tudo de um jeito mais simples, foi o que aconteceu.
Eu acordei, olhei pro espelho e vi que nunca precisei de ninguém pra ser eu, nunca precisei de você pra ficar bem.
Não vou mais tentar te entender, eu fiz isso durante muito tempo, mas eu me cansei. Eu realmente não tenho mais tempo a perder e estou exausta pra continuar jogando. Você venceu, o jogo acaba por aqui. Você pode parar com o teatro, eu já conheço suas armas. Cai em todas as suas armadilhas e admito que dessa vez eu perdi. Eu apostei tudo e você me venceu, agora você já pode ir embora porque já provou a todos como fazer uma garota de otária, com perfeição!
Aprendi a lidar com você e com seu ego e não tenho mais medo de olhar nos seus olhos porque eu não acredito mais em nenhuma das suas palavras. Não viro mais as noites pensando se de algum jeito você poderia sentir saudades, eu sei que não sente. Me livrei daquele medo idiota de te perder de vez, porque é impossível perder o que nunca foi meu. A nossa história esta acabando por aqui, antes mesmo de começar.

30 de janeiro de 2012

Você acha graça de me ver no chão.


E eu daria qualquer coisa pra saber o que se passa pela sua cabeça quando escuta meu nome. Eu queria só por um segundo saber porque você tem que ser assim, porque tem sempre que jogar na minha cara que se diverte em saber que eu ainda gosto de você. Eu já tentei entender porque, porque você me faz sentir como a mais perfeita idiota, porque se importa tanto em me machucar.
Já perdi a conta de quantas vezes eu quis apagar você como quem apaga uma foto ou uma musica ruim e logo depois quis te ter aqui outra vez. Quantas vezes eu li as nossas conversas e fiquei parada no tempo como se nós ainda estivéssemos juntos.
Todas as vezes em que acordei achando que nós teríamos outra chance, eu fui dormir mais machucada, mais decepcionada comigo mesma por ainda acreditar e eu sempre acreditava.
Quantas vezes te ouvi dizer que me amava, acho que em nenhuma delas você foi sincero. Mas eu sempre acreditei nas tuas mentiras porque a verdade é que, é sempre mais fácil acreditar naquilo que a gente queria que fosse real.
Cada erro, cada passo em falso, cada traição. Eu deixei tudo isso pra trás todas as vezes em que você disse que ainda pensava em nós.
E agora tudo isso não importa mais, porque eu não me importo mais. Você escolheu ser saudade, podendo ser tantas outras coisas. E esta se tornando apenas passado!

Querido imbecil!

O que será que você tem que brilha tanto? O que será que você tem que me deixou assim, viciada.
E eu queria por um segundo entender o que se passa na sua cabeça, entender o que te faz agir assim, feito imbecil, uma criança imbecil.
Querido já te provei que não importa pra onde você vá nem quem você use pra curar o seu tédio, você vai sentir minha falta. Eu não sou como as suas garotas, eu realmente te esquentava. Corra pra onde quiser, me deixe aqui eu me viro bem sozinha. Continue com seus joguinhos, continue fugindo da verdade de que, no fundo você esta apenas com medo de ficar sozinho. Me faça ciumes, mas eu te conheço o suficiente pra saber que elas não significam nada pra você. Assim como eu fui uma delas, agora eu conheço cada uma das suas frases feitas, cada uma das suas desculpas ridículas. Mas veja, você esta se afastando demais e eu vou acabar encontrando outro alguém pra aquecer. Não venha me procurar quando for tarde.

27 de janeiro de 2012

Desequilibrada!

Confusa, desajeitada. Minha cabeça esta a mil, desde que você apareceu eu ando assim, em outro mundo. Você me confunde, me enlouquece, some e quando eu menos espero reaparece. É como estar andando sobre um muro, quando eu pareço equilibrada o suficiente você volta e me derruba, só pelo prazer de me ver no chão, de me ver precisando de você.
Porque eu sempre caio nas suas armadilhas. Você se afasta, vai pra longe, esquece de todas as promessas e me faz acreditar que dessa vez nós chegamos ao fim. E quando eu estou sob controle outra vez, quando falta pouco pra me livrar de vez dessa obsessão de você. Então reaparece, doce. Você volta mais uma vez dizendo coisas que me confundem, jurando que dessa vez vai ficar e quando menos espero você me empurra, me faz cair de novo. Só pra me ver sangrando, só pra ter a certeza de que eu estou em suas mãos. Sempre disposta a ser sua mais uma vez, e mais outra, e sabe-se la quantas mais!

26 de janeiro de 2012

Enxergando amor!

Você se apega e faz de tudo pra acreditar que o sentimento é reciproco. No fundo a gente sempre sabe quando não é amada, mas insistimos em tentar até o final, de um jeito ou de outro se ainda não é, talvez vire amor uma hora.
Quando você se apaixona pela pessoa errada, quando conta seus segredos, quando ele te diz que também é amor do lado de lá. A gente acha que qualquer palavra por mais simples que seja é um sinal, acha que tudo é pista e custa a acreditar que ali não tem nada. Eu demorei a ver, na verdade demorei foi pra acreditar no que estava bem na frente dos meus olhos. Eu queria  tanto que suas palavras fossem reais, queria tanto ser amada que eu ignorava qualquer coisa que dissesse o contrario. Eu preferia me apegar nos falsos "eu te amo" do que ver como você agia pelas minhas costas.
É sempre assim, quando eu gosto de alguém eu começo a ver tudo que a pessoa faz, como demonstrações de amor. É ridículo mas eu não posso evitar, quando me dou conta estou travando mais uma briga com a realidade. Eu fecho os olhos, eu transformo as frases em indiretas, eu espero por declarações que não vão acontecer e faço carinho virar paixão. Vejo amor em todos os lugares, pessoas e até onde não tem. E não acho isso ruim, porque no meu mundo nunca falta sentimento, nunca falta cor. Até gosto, dessa minha mania de ver demais, de ver beleza em tudo!

24 de janeiro de 2012

Todos e nenhum!

Algumas pessoas querem varias coisas e isso é realmente bom, mas algumas querem varias coisas ao mesmo tempo. Algumas querem mais do que podem carregar. As pessoas acham que quanto mais melhor, quanto mais pessoas você tem melhor. Errado. No fim você sempre acaba sem nenhuma.
Eu costumava achar que se eu ficasse com muitos caras eu nunca estaria sozinha, costumava pensar que as garotas que mais "pegavam" sempre tinham todos à sua disposição. E é isso, elas realmente tinham todos porque todos sabiam o quão fácil era ter elas. Mas eles nunca voltavam no dia seguinte, talvez voltassem depois de alguns dias quando não tivessem ninguém melhor em mente.
Talvez algumas ajam assim só porque estão procurando desesperadamente por alguém que fique, alguém que volte no dia seguinte. Outras talvez gostem de ser tratadas como vadias. Mas no fundo todas elas amam alguém, todas elas andam por ai fazendo o que podem pra se convencer de que são felizes, mesmo, sem ele. Um dia todo mundo aprende que ter todos é o mesmo que não ter ninguém. Você vai embora sozinha achando que a noite valeu a pena depois de beijar 7 bocas diferentes, mas veja, você esta indo embora sozinha. Talvez tenha alguém do seu lado, mas essa pessoa provavelmente ira embora quando amanhecer e você vai estar sozinha outra vez se perguntando porque não tem ninguém pra chamar de seu. Ai você então arruma o cabelo, se maquia, veste sua melhor roupa e fingi que é feliz desse jeito, com todos e sem nenhum!

Leve!


E se eu me importar demais eu acabo ficando louca, ainda mais. Eu estou viva, só preciso viver. Não vou mais chorar nem me desesperar, sofrer por amor é comum demais pra mim. Você esta bem e é assim que vou estar também, escandalosamente feliz. Ninguém tem tudo, eu não tenho você. Mas e dai, dizem que nada é perfeito mesmo. 

23 de janeiro de 2012

Outros no teu lugar.

Os outros não me fazem sentir menos sozinha, não me fazem te esquecer. Não importa quantas bocas eu já beijei depois da tua, todas elas eu beijei pensando em você, comparando com você, só pra ver se alguém conseguia ser melhor ou pelos menos parecido. Eu fechava os olhos, abria a boca e fingia que estava tudo bem, que eu queria estar ali. Mas em todas as vezes em que desconhecidos me beijaram seu rosto estava na minha cabeça. E eu sempre voltava pra casa achando que o problema estava nos outros que não sabiam me beijar como você, o problema estava mesmo era em mim que nunca mais me deixei ser beijada de verdade, com vontade, sem estar pensando em você.
Eu decidi que não vou usar mais ninguém, porque nunca adianta. Eu sempre acabo, mesmo sem querer, comparando, desejando você no lugar de quem esta ao meu lado. Nenhum deles foi capaz de te apagar nem por um segundo sequer de mim, nenhum deles foi bom o suficiente. Vou me livrar de você sozinha, não quero uma pessoa errada ocupando espaço ao meu lado só pra disfarçar a falta que você me faz, só pra dizer que eu segui em frente. Não vou viver fingir feito você, que vive acompanhado mas que no fundo esta sempre sozinho.

Sou sua.

Não da pra negar. Não tem como disfarçar, quando eu te vejo tudo que eu quero é ser sua outra vez. É só eu te ver chegar pro meu dia mudar, como se só ficasse completo quando você esta aqui. Todo mundo vê estampado na minha cara o quanto você mexe comigo. Você age como feito idiota e eu aqui tentando não ligar pro que você fala. Só me provoca pra ter certeza de que eu ainda te amo e eu finjo não me importar pra você não ter tanta certeza assim. No fundo eu ainda eu mexo com você de algum jeito, do seu jeito estranho, eu sei que você sente minha falta.
A verdade é que tudo eu queria era voltar pra você, voltar pra nós dois. E mesmo que certas coisas pareçam distantes demais pra voltar eu ainda não desisti. Não desisti de você!

Minhas palavras!


Odeio varias coisas, mas amo as palavras. Tenho certeza de que escrever foi a melhor coisa que aprendi. É como desabafar com alguém que nunca te julga, que te entende e não faz criticas. Apenas te escuta. Acho mesmo que sou melhor escrevendo do que falando!


20 de janeiro de 2012

Do meu jeito.

Se teve algo que eu aprendi foi a seguir os meus instintos. Pode parecer clichê mas não há melhor forma de acertar. Eu já tive de ouvir muitos conselhos, já me disseram o quanto eu estava sendo estupida, mas eu nunca desisti das decisões que tomei. Porque no fim prefiro quebrar a cara, me partir em mil pedaços, mas com a certeza de que eu fiz a coisa certa, ou de que fiz a coisa errada mas que valeu a pena. Sou assim complicada demais, indecisa demais, exagerada demais. Sou do tipo que perdoa fácil, que ri fácil, que ama fácil.
Eu não sou perfeita, longe disso, só estou procurando pela felicidade, nem sequer sei qual caminho seguir só espero que no fim de tudo eu tenha muitas histórias para contar, alguns segredos guardados e nenhum rancor.
Porque a coisa que mais me assusta, é viver uma vida sem gosto, sem graça. Não me orgulhar de mim mesma.

Um dia tudo passa!

Depois de tantos erros e tombos, mesmo depois de você ter me causado tanto mal, vou ser sincera ao dizer eu ainda te amo. E sabe as vezes eu fico fazendo de tudo pra te odiar, fazendo de tudo pra te desprezar e eu até consigo, mas só por alguns minutos. Ai depois aqui estou eu outra vez escrevendo sobre o quanto eu amo cada pedaço de você.
Como posso amar tanto alguém sem receber nada em troca. Como posso ver tudo dando errado quando o assunto é amor. Como posso ver que o cara que poderia ser tudo e que preferiu ser só saudade, decepção. Como posso tudo isso e não posso apenas esquecer, só me convencer que não é amor, não é amor, pelo menos não pra você.
Eu já nem sei mais pra qual direção seguir. Algo sempre me lembra você e eu fico assim, parada no tempo imaginando se poderia ter sido diferente, se a gente ainda poderia estar junto. Já me convenci que eu perdi pra você, já sei que nesse jogo você é mais forte. Eu sem querer continuo te esperando, esperando pela sua vontade de mim, esperando você ficar sozinho outra vez e vir me procurar pra curar seu tédio, esperando você vir me fazer acreditar que em algum lugar, lá no fundo você sente alguma coisa. E um dia você vai perceber que era eu. Que só comigo era amor, que só eu te fazia bem mesmo. Mas nesse dia eu vou estar ocupada amando outro, fazendo bem a outro e não mais a você.

17 de janeiro de 2012

Talking to the moon ♪

Você vai levar um pedaço de mim.

Você esta indo embora, e eu estou ficando pela metade. Estou sentindo que isso vai doer, vai me destruir outra vez. A ultima coisa que eu queria era ter que te ver indo embora, embora mesmo. Porque das outras vezes eu sabia que você voltaria no próximo fim de semana, mas dessa vez não. Dessa vez eu estou te perdendo, você esta indo pra longe, longe demais pra mim. Estou sentindo saudades já. Mas eu vou esperar, ninguém vai saber mas um dia você vai ter de voltar e eu vou te esperar sem que nem você mesmo saiba. Vão haver dias em que meu estomago vai estar completamento vazio, eu vou chorar por qualquer coisa que me lembre você e vou acabar deitada imaginando todas as coisas que eu não disse e de que no fundo você nunca me amou mesmo.
Outros dias vou estar tão bem que me lembrarei de você sorrindo e direi a mim mesma: Como foi bom ele ter se afastado, como estou bem mesmo sem ele.
Eu vou ficar nesse rodizio emocional, porque tem dias que sou mais forte, mas tem dias em que tudo que eu preciso é de você. Com o tempo a saudade vai mudando de foco, ela ainda vai doer, mas vai deixar de ser o principal e é ai que eu começo a imaginar com quantas você esta, ou se esta com uma só e feliz. Se ainda se lembra de nós, se sente saudades. Se um dia vai voltar. Pra mim.
Porque você esta indo embora da cidade, do estado, mas vai continuar em mim. Eu não sou boa em deixar as pessoas irem, não sou boa com finais, não sou boa em apagar lembranças, em deixar de amar... E saiba que eu faria qualquer coisa pra não te perder. Pra não te perder ainda mais!

13 de janeiro de 2012

O fim de nós dois.


Sinto frio, mas é aquele frio de dentro, de quando se perde uma parte da gente. É como se por dentro eu estivesse vazia. Antes havia esperança e agora... acho que não sobrou nada, a não ser as lembranças.
Uma tarde de setembro, um domingo qualquer. Eu encontrei você, eu acho que te amei desde a primeira vez que olhei em seus olhos. Lembro do seu sorriso escancarado e de como você parecia perfeito. É, acho que tinha mesmo de ser amor. Acho mesmo que você tinha que passar pela minha vida, foi uma pena você não ter ficado.
Eu via você de um jeito que ninguém mais via, e no fim eu é quem estava errada. Talvez eu nunca tenha te conhecido de verdade, não importa mais.
Talvez eu sempre te ame um pouco. Não tem como saber, mas sei que tudo a gente viveu, as brigas, os beijos, as mentiras e os abraços, eles ficaram pra trás. Não vão voltar. Eu fico parada lembrando de coisas que só nós dois sabemos, nossos segredos, tudo que você dizia. Será que você também me amou? Mesmo do seu jeito estranho, será que por algum momento, você me amou de verdade? Eu sempre chego a mesma conclusão: Não.
Mas chega, teve fim, teve ponto final e de você hoje eu não quero mais nada. Fique bem, fique longe, fique como quiser.

Não era mais eu!

Sempre fui daquele tipo que gosta mesmo, gosta fácil. Mas eu nunca me deixei levar, porque sempre fui de mim mesma. Eu chorava escondida quando alguém me machucava, mas ninguém via. Nunca me faziam de idiota, eu tinha regras sobre mim mesma. Não existia segunda chance pra traição e me humilhar por alguém estava fora de cogitação.
E então você apareceu... E pela primeira vez eu não era mais de mim, era sua. Pela primeira vez alguém me tinha nas mãos.

8 de janeiro de 2012

Irracional.


A unica coisa em que eu consigo pensar é em você e não importa mais nada. Pode parecer egoismo, insensibilidade ou qualquer outra droga, mas é isso. Eu não consigo, não consigo pensar em nada porque você suga toda minha paz.
Eu fico repetindo pra mim mesma que eu não posso acreditar em você, fico dizendo até me cansar que você nunca se importou comigo, com nós. Pra você nunca foi real.
E eu não entendo, porque continuo tão idiota, tão a sua disposição. Você aparace as vezes quando esta sozinho me querendo como ultima opção, você diz meia duzia de palavras bonitas e eu quase esqueço que você não é confiável.
E o que eu mais odeio é não conseguir ser indiferente quando você esta na minha frente, no alcance das minhas mãos. É frustrante.
E pra mim até tudo bem que você me usasse só pra curar o tédio as vezes, mas você diz coisas que não devia, coisas que me machucam. Não ouse sentir pena de mim como você diz. Se soubesse quem eu sou de verdade você sentiria pena de si mesmo por estar me perdendo assim, pouco a pouco.

5 de janeiro de 2012

Ter te encontrado...


As vezes quando olho pra trás, imagino como seria não ter te conhecido, mas quando eu penso em mim, em você e em todos os outros caras eu sempre chego à mesma conclusão: Eu tinha mesmo que ter te encontrado. E como foi bom ter te encontrado, mesmo que fosse pra me perder. E ainda é você, só você, quem tira meus pés do chão. 
Te olhando assim de longe, tão longe de mim, chego a sentir saudades das suas mentiras. Quando alguém te faz bem e mal ao mesmo tempo, é difícil se afastar. Dói colocar ponto final onde você queria por só mais uma virgula.

3 de janeiro de 2012

Viciada em você!


Rindo de mim mesma, como alguém podê me roubar desse jeito? E eu que achei que gostar de alguém sem limites era bobagem fiquei assim, louca por alguém, por alguém que não vale nem o meu sorriso mais amarelo.
E hoje me perguntaram o que você tem que os outros não têm? Não respondi nada, mas no fundo eu sabia com certeza. Esse seu jeito de sorrir com a cara inteira, o jeito de falar meio engraçado, o jeito como anda, como beija (e como beija), esse seu cheiro que eu adoro, o jeito como pega na minha cintura, como encaixa sua mão na minha, e mais do que qualquer coisa, a palavra confusão escrita na sua testa, pode parecer estranho mas eu adoro, adoro isso em você, porque caras certinhos nunca me atraíram. Até hoje não sei por onde anda minha razão, até hoje não sei como fui deixar me apaixonar por um tipinho como você, tão banal. Uma pena mesmo é você não estar aqui,  é estar me perdendo, perdendo o melhor de mim. Quero mesmo é que você sinta minha falta quando eu não for mais sua, quando suas mãos não puderem mais me tocar, quando eu já não quiser você por perto!